quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

COISITAS MINHAS…

COISITAS MINHAS…
Por Celso Neto

Misturamos todos os sabores
Fazemos arte com todas as cores
Já nada tem paladar específico
O sabor está num molho guardado no frigorífico!
Deixámos de ser humanos…queremos ser “ciclópicos”!
Passamos a vida a fugir de nós próprios!

Chiquérrimo… é viajar para a Lua que é ali tão perto
Ou passar férias no deserto!
Para gente endinheirada
A praia e o campo dizem pouco ou nada!

Ninguém deixa viver cada um como é
O mundo pertence aos contrabandistas da fé!
Queremos “unir” todas as raças, credos e culturas
Fazemos um “batido” de democracias e ditaduras
Fingimos que temos uma arca de valores, completamente cheia
Mas é mentira… ela nem está meia!
E só não está quase vazia
Porque mais de metade… servem de disfarce à hipocrisia!

Vivemos de frases bombásticas
Disfarçamos com botox e intervenções plásticas
Maricas ou fufas… é normalidade!
Fugimos das aldeias rumo à cidade!
Já há quem pense no comprimido refeição
E o aponte como solução
Para a perda de tempo que significa
Um almoço sentado, com sobremesa e bica!

Para elites de refinado corte
O Paraíso é New York!
E, apesar de vários gates
A gigantesca estrela…são os States!

Queremos que tudo seja universal…
Mas esse é também o querer do capital
Que acredita que água mole em pedra dura
Tantas dá até que fura!
A nossa “humana confortável condição”
De vulgares “macaquinhos de imitação”
Sob o comando dos “agentes” VIP
Acolherá os mentores da dictatorship!
Os analfabetos sociais, tecnocratas
Revestidos de fatos caros e gravatas
Empurra-nos com toda a força para o abismo
Mas o culpado…é o comunismo!


segunda-feira, 21 de novembro de 2016

A FALTA DE VERGONHA DESCARADA

A FALTA DE VERGONHA DESCARADA
Por Celso Neto


A falta de vergonha descarada
Dos que querem viver acima da lei
Permite que se apresentem de cara lavada…
Isto é Portugal? Já nem sei!

Mais me parece uma rede mafiosa
A esconder dinheiro pouco limpo
Uma cambada que nos goza…
Pode não ser, mas é o que sinto!

Tarda a brilhar o Sol dos pobres
As nuvens estão muito escuras
No horizonte adivinha-se tempestade

Para ganharem mais uns cobres
Os abutres e os seus penduras

Vendem a própria dignidade!

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

A “TRIPLA” PEDRO E QUINTELA

A “TRIPLA” PEDRO E QUINTELA
Por Celso Neto


Desconfio que a “tripla” Pedro e Quintela
Ainda vai ser tema de novela…
E se bem conheço os portugueses
Há de ser transmitida na TV várias vezes!
Muitos serão os que pensam que é uma pena
Se não for adaptada ao cinema…
O primeiro livro não deve demorar a aparecer
Porque já não há mais gente (digo eu) para morrer…
O Pedro Dias entregou-se e agora
Acabou-se a fuga em direto a toda a hora
Na entrega em direto e nas entrevistas
Desta vez foi a RTP1 a dar nas vistas…

Com ótimo aspeto e bem nutrido
(Nem parecia que tinha andado fugido)
O Pedro “aceitou” o papel de arguido
Mas alertou que está inocente e como tal
Quer estar presente em Tribunal…
A Quintela, vaporosa e sorridente
Tentou atenuar a imagem do seu cliente…
Não chegou a ser dito que Pedro Dias é um santo…
Faltou coragem para tanto!

Quem matou, pelos vistos, veio de outro planeta
Para onde já regressou de motoreta!
Os sequestros e os carros roubados…
Presume-se que sejam os GNRs os culpados!
O Pedro queria entregar-se, mas não podia
E por isso só o fez ao 29º dia!
Passou uns tempos muito atribulados
Até estar sob proteção dos seus advogados…
Que o devem ter aconselhado a deixar de falar
Até terem “papinha” para contestar…

Felizmente, todos temos direito a ser defendidos
Mas há arguidos e arguidos…
Matar (ou tentar matar) várias pessoas a sangue frio
Não é o mesmo que pescar sem licença no rio
Ou furtar um qualquer objeto
Ou matar uma pulga ou um inseto
Ou mesmo matar alguém
Num ímpeto, ou em defesa da Honra ou do Bem!

Para estes criminosos, a Liberdade controlada
Com direitos e deveres de cidadão
Parece-me ser a “formula” adequada
Direi mesmo a solução!
O direito ao contraditório e à defesa
Não podem ser encarados com esta ligeireza

Tentar ludibriar e obstruir a justiça
Parece-me muito má premissa!
Mas quem sabe da “coisa” é a advogada…
Foi para o defender que foi contratada!
Mete muita piada aquela tentativa
De livrar o Pedro da prisão preventiva
Um cidadão daquele jaez
Devia estar a passar férias no Gerês…
Numa suite com SPA
E repasto do melhor que há!
É ele o artista principal

Da pequenez da nossa comunicação social!

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

RESCALDO “TRUMPEZISTA”

RESCALDO “TRUMPEZISTA”
Por Celso Neto


Os Americanos a quem tantos “lambem o olho”
Deixaram os analistas com as barbas de molho…

Com tantos palpites, mentiras, promessas, conjeturas e previsões
Há quem acredite e afirme que o futuro é dos ladrões…
Os donos de quase tudo e da guerra
Querem tomar conta da terra…
Num cenário de extrema violência
Transformam os horrores numa ciência
Não querem ouvir falar de Paz
Morrer uma pulga ou uma criança, (para eles) tanto faz!

A pobreza como receita para o desenvolvimento
Nos tempos de hoje não tem cabimento
Empobrecer é regredir…
Os fãs que vão para a puta que os há de (re)parir!
A guerra, a violência e a inevitabilidade da pobreza
Não se sentam à minha mesa!

Aos que querem que os pobres aceitem essa condição
Argumentando que sempre houve quem o fosse
Dobrem o cotovelo e fechem a mão
Mandem-nos comer m… e que finjam que é doce!

Nos EUA há 48 milhões a viver abaixo do limiar mínimo
Com direito a participar no escrutínio!
Estão fartos de mentiras e paninhos quentes
Porque não têm o que trincar com os dentes!
Para quem tem uma vida assim
Nada pode ser mais ruim…

Quem lhe acenou com a mudança
Deu-lhes uma nova esperança…
Com Hillary, no rumo que Obama defendia
O “sonho” ficava em banho maria!

Os homens e as mulheres precisam de sonhar
Que a pobreza um dia vai acabar!
Para isso é preciso ações visíveis…
Justiça e seriedade a todos os níveis!
Quem vive pobre e lhe prometem… continuação
Se for consciente é obrigado a dizer NÃO!

O “Trumpezista” deu um “salto mortal”
E não se saiu nada mal…
A “vergonha” foi a comunicação social
Que em vez de informar e esclarecer
Formou um lobby para Hillary vencer…
Foram autênticos lambe botas
Espero que não a troco de “notas”
“Cultos e isentos jornalistas” perderam o Norte
Feriram a Democracia de morte…
Que infâmia, que triste sorte!
Andam já a treinar a cambalhota…
Mas é difícil, porque têm a coluna torta!
Outros andam no treino do golpe de rins
Com medo que lhes calcem os (merecidos) patins!
Conheço um que anda aflito
E já dá o dito por não dito!

Não sei como Trump vai governar…
Espero que não use o “nuclear”!
O resto não vai ser muito diferente
Porque Hillary ou Trump é a mesma “gente”!
O que Trump queria já conseguiu
Foi os votos na urna, como já se viu…
Tudo vai continuar em União

Menos os pobres… Com esses não!

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

A EUROPA

A EUROPA
Por Celso Neto


Afinal esta “União” de Países da Europa
E “coisa” séria, ou é batota?
Quem anda a encher a pança
Com os falsos défices da França?
E da Alemanha e de outros Paises, provavelmente…
Isto é gente?

Na lógica do haver e do deve
Quem paga, quem lucra, quem recebe?
O manhoso
Do Barroso
Será mafioso?
Pelos vistos, sabia
E não dizia…
A troco de que seria?

O que vai ser do mundo
Com este “estrume” de cheiro imundo?
Que a cada segundo
Tenta arrastar os mais fracos para o fundo?
Quem impõe os mesmos “cortes”
Aos mais fracos e aos mais fortes
Está a ajudar
Ou a espoliar?

Merkeles, Schaubles, Durões, Coelhos e Marias
Gostam destas “iguarias”
Que nos valham os Centenos
Com o antídoto pra estes venenos!
Alguns jornalistas e comentadores
Parece que andam a pagar favores
Mas…sendo pessoas tão isentas e tão sérias…
Devo ser eu que sou o “lérias”!

Farto-me de rir com Passos e Cristas
A tentar dar nas vistas
Com discursos do século anterior
Quando Salazar era um “senhor”
Os seus lambe botas mais chegados
Bem se esforçam, mas…coitados!
A massa cinzenta parece-me escassa
De tão simplórios… até metem graça!

Quem julga a França e a Alemanha
Por toda esta artimanha?
Uns têm que cumprir o défice
Outros fazem falcatruas de toda a espécie…
Que falta de honra e dignidade
Destes ilusionistas da verdade!

Na minha aldeia chamam “pulhas”
Aos ricos que são trafulhas!
E chamam patifes
A quem faz vigarices!
Aos burlões
Chamam pimpões
Dos que mentem com todos os dentes da boca
Dizem que deviam ser “espremidos” até à última gota…

A Oposição Portuguesa tem vírus
É um ninho de vampiros!
Só mete o nariz
Para desprestigiar o País…
Aquelas mentes perversas
Queriam ver Portugal às avessas
Sem Justiça e sem Paz social

Tudo em prol do grande capital!

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

SILÊNCIO! Vai a passar a Educação Física…

SILÊNCIO! Vai a passar a Educação Física…
Por Celso Neto


Com a revalorização da Educação Física a ser levada a cabo pelo atual Governo, começam a esboçar-se as primeiras reações de discordância no seio de algumas “ilustres e respeitáveis famílias”, onde é habitual e “chique” desvalorizar completamente a importância (hoje inquestionável em todo o mundo, moderno e civilizado) da Educação Física, a que, por analfabetismo chamam “ginástica”…
Muitas vezes contra a vontade das crianças e dos jovens, são esses papás que se dirigem ao médico, para que seja encontrado um motivo que dispense o seu filhinho da participação prática nas aulas… (tive o privilégio de ler as “melhores anedotas da minha vida” em atestados médicos, sendo as melhores aquelas que diziam respeito ao banho no final da aula e à proibição de determinados ”exercícios”)
Com a nova Lei que atribui à Educação Física “peso” igual ao das outras disciplinas na nota final do Secundário, não sei qual vai ser a estratégia dos papás e das mamãs que consideram que o corpo do seu filhinho só “vale” dos ombros para cima, para “livrarem” os seus rebentos do “vexame” de serem avaliados nas suas capacidades psicomotoras e afetivas…
Não vai ser fácil arranjar “explicações” onde, sentados entre quatro paredes, aprendam a jogar, a relacionar-se, a executar algumas habilidades, a ter raciocínio prático, a aceitar derrotas e vitórias, a ser fisicamente ativo, a ser saudável, tolerante e solidário, a integrar-se num grupo e lutar por um objetivo, a divertir-se e ser feliz, … a ter mente sã em corpo são! Resta (a meu ver) a esses papás e mamãs (pedantes, ultrapassados e ignorantes) motivar os seus filhos para serem iguais aos filhos dos outros, cada um com as suas capacidades e preferências, sendo que em termos de vida presente e futura a Educação Física proporciona uma série de aprendizagens que muito contribuem para o ser humano ”total”, que todos devemos ser!
Reconheço a enorme importância do Português, da Matemática, da Física, da Química, da História, da Filosofia, das Ciências, das Línguas Estrangeiras, das TIC…na formação integral das crianças e dos jovens e respeito, admiro e louvo o esforço dos alunos que diariamente estudam para ter boas médias no final do ano e conseguirem entrar no curso que escolheram, mas … de que vale isso num corpo debilitado e frágil com uma mente que não “alcança” para além do próprio umbigo? É que, qualquer dia nem para políticos servem!


Fica aqui registado o meu reconhecimento e agradecimento aos mentores desta iniciativa legislativa. Nos tempos de hoje, lutar contra o sedentarismo e o isolamento que caracteriza a vida de muitas crianças e jovens, pode não ser a preocupação de alguns, mas é um dever de todos nós!

terça-feira, 25 de outubro de 2016

A GERINGONÇA E A CARANGUEJOLA

A GERINGONÇA E A CARANGUEJOLA
Por Celso Neto

A direita não gosta
Da geringonça do Costa…
Mas a geringonça vai lançada
E a caranguejola continua parada!
Bem fingem, mas coitados…
Estão desfasados… ultrapassados!
Ainda estão no século vinte
Falta-lhes perfil e requinte…
Desconhecem a solidariedade e os afetos
Socialmente são analfabetos!

Mesmo com erros e limitações
A geringonça vai conquistando adesões
Enquanto a caranguejola com os seus venenos
Vai sendo…cada vez menos!
Perderam o humanismo e abraçaram o individualismo
São os campeões do golpismo e do cinismo!

As suas análises são pura verborreia
Só pensam no seu pé de meia…
Dizem uma coisa e fazem a oposta
O que está mal… a culpa é do Costa!
A sirigaita a garnisé e o Passos
Só querem criar embaraços
De cabeça perdida e vazia
Desesperam dia após dia
Não os satisfaz coisa nenhuma…
Mentem, caluniam…não acertam uma!

Peço ao Governo e à maioria
Que se mantenham em harmonia…
Que não lhes falte Sabedoria!
Oh Catarina: - Sem perderes o norte…

Dá-lhes forte!